PSA LIVRE + PSA TOTAL

Informações sobre a coleta:
PSA LIVRE

Sinônimo:
ANTIGENO PROSTATICO ESPECIFICO
MARCADORES TUMORAIS

CONDIÇÕES
Soro.

VOLUME RECOMENDÁVEL
0,5 mL.

TEMPO DE JEJUM
JD 3h.

PREPARO DO PACIENTE
• Jejum: pelo menos 3 horas
• Pausa sexual: de 2 dias
• Após andar de motocicleta: aguardar 2 dias
• NÃO fazer exercício em bicicleta (ergométrica ou não) ou praticar equitação nos 2 dias que antecedem o exame
• Após sondagem uretral, toque retal ou uso de supositório: aguardar 3 dias
• Após citoscopia: aguardar 5 dias
• Após ultra-som transretal: aguardar 7 dias
• Após colonoscopia ou retossigmoidoscopia: aguardar 15 dias
• Após estudo urodinâmico: aguardar 21 dias
• Após biópsia de próstata: aguardar 30 dias

ATENÇÃO
Nos casos de prostatectomia total (retirada da próstata) não é necessário o preparo.

Informações complementares:
PSA LIVRE - O antígeno prostático específico (PSA) é uma enzima com atividade proteolítica, produzida normalmente pelas células epiteliais de revestimento dos ácinos e ductos de algumas glândulas, especialmente a próstata. Como as células neoplásicas também produzem PSA, ele tem sido utilizado como marcador de câncer de próstata, sendo útil como parâmetro auxiliar no diagnóstico, junto com o toque retal, ultra-som e, eventualmente, biópsia e no acompanhamento de pacientes com câncer de próstata já diagnosticado e tratado, para a detecção precoce de recorrência da doença. - Na circulação sangüínea, o PSA pode ser encontrado na forma livre e complexado com algumas outras proteínas, principalmente alfa-2 macroglobulina e alfa-1 antiquimiotripsina. O PSA ligado à alfa-2 macroglobulina não é dosado pelos métodos habituais dos laboratórios clínicos. Podem ser dosados o PSA total, o livre e o complexado à alfa-1 antiquimiotripsina. - A dosagem do PSA total pode ser utilizada na detecção precoce do câncer de próstata, sempre associado ao toque retal. O PSA também se relaciona com o tamanho do tumor e extensão da doença; neoplasias restritas à próstata raramente tem níveis de PSA superiores a 50 ng/mL. A maior utilidade do teste reside na avaliação da eficácia terapêutica e na detecção precoce de recidivas. - Níveis de PSA entre 4 e 10 ng/mL são de difícil avaliação, pois podem corresponder à hipertrofia benigna da próstata, sugerindo-se, nesses casos, determinação do PSA total e livre ou do PSA complexado.